91WUDST+38LEm seu novo livro, a antropóloga e historiadora Lilia Moritz Schwarcz mostra que nossa sociedade, ao contrário da retórica comum que a apresenta como liberal, igualitária, solidária e fraternal, é marcada por distâncias sociais profundas geradas pelo passado em que a vontade de ser diferente, especial, era a marca da vida social.

Nosso passado mostra uma sociedade na qual até padres e escravos libertos tornavam-se senhores de escravos, em que a vontade do senhor se impunha a todos e a tudo, apropriando-se da coisa pública como se fosse sua, em que a corrupção marcou a construção das relações públicas, em que a violência se implementa explícita e implicitamente separando grupos sociais, em que ser mulher representa ser inferior, uma sociedade marcada pela intolerância e pelo desprezo ao outro. Um livro que deve ser lido por todos que querem compreender como nos últimos anos o ódio de classes e de grupos e a sensação de certos grupos de que são superiores aos demais moldou os conflitos por que passam nossa sociedade. (less)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s