A editora da Fundação Calouste Gulbenkian, de Lisboa, divulgou no seu site a íntegra de várias obras da coleção Textos Clássicos em PDF (https://gulbenkian.pt/publications/), na qual há excelentes traduções de obras da Filosofia para a língua portuguesa (como a tradução da Maria Helena da Rocha Pereira da República, de Platão). Infelizmente, nem todas as obras da coleção foram disponibilizadas. Entre as faltantes, noto com tristeza as Cartas a Lucílio, de Sêneca (tradução integral das Epistulae Morales para a língua portuguesa, muito bem realizada). Existe uma versão de algumas das cartas (29 delas) em Português, da LP&M, que não é cara, e que permite ao leitor sentir o gosto da obra.

Para quem quer conhecer rapidamente a filosofia estoica de Sêneca, e sendo impossível, por falta de tempo, ler tudo, recomendo a leitura das cartas 1 (administração do tempo que nos resta), 18, (frugalidade), 54 (a morte para o sábio), 66 (as coisas indiferentes, a razão e a natureza), 70 (eutanásia e suicídio), 71 (o supremo bem como guia da vida), 74 (a superioridade do bem moral), 75 (o progresso lento em direção à sabedoria), 76 (a natureza moral do supremo bem), 82 (a morte), 89 (a tripartição da filosofia estoica), 90 (filosofia v. técnica), 91 (a fortuna/destino destruiu até Lyon), 92 (a felicidade, enquanto produto da virtude, reside na alma, e não no corpo), 98 (sobre prepararmo-nos para perder o que amamos), 105 (como evitar que os homens nos façam mal), 107 (os percalços da vida), 110 (a providência divina nos supriu com o necessário), 116 (sobre o fato de que amamos o vício, e por isso não nos afastamos dele), 118 (o bem moral), 119 (como “enriquecer”), 120 (gênese do conceito de bem e de moral), 121 (a constituição natural e a autoconservação). Mas advirto que, segundo Sêneca, não devemos dedicar o tempo que restar à filosofia, mas, ao contrário, à sobrevivência e às outras questões da vida humana.

Sobre as Cartas, elaborei, este índice remissivo, que cobre meus interesses, mas creio ser uma ferramenta importante para qualquer um que queira localizar determinadas referências na obra. Nele, o número se refere à respectiva carta onde aparece o tema, e não a páginas (o que permite recorrer a outras edições e traduções). Alguns verbetes podem parecer extremamente anacrônicos (contraponto à teoria kantiana, contraponto à teoria cartesiana, veganismo, terraplanismo, comunismo, psicologia do ato moral, protetor solar, nominalismo, etc.). Eles aparecem neste índice remissivo porque, apesar de serem desconhecidos por Sêneca, que morreu em 65 d.C., ele antecipou de alguma forma ideias futuras.

Adultério: 97

Adversidade: 71, 94, 96

Agricultura: 86

Alma: 41, 44, 50, 57, 61, 66, 71, 72, 79, 80, 83, 87, 89, 90, 92, 107, 113, 120

Alma (imortalidade): 24, 30, 57, 76, 77, 79, 86, 102, 107, 117, 120, 122

Aluno: 34

Alvo (da vida): 29, 31, 37, 71, 77, 94, 95, 101

Ambição: 73

Amizade: 3, 6, 35, 48, 55, 63

Amor: 47, 104, 116

Animais: 121, 124

Apatia: 9, 37, 41, 54, 56, 61, 96

Apicius: 95

Apocatástase: 30, 36, 57, 107

Aprender a viver: 76

Aristóteles e peripatéticos: 85, 87, 89, 95, 116, 117

Arte: 65

Artes liberais (estudos liberais): 36, 59, 88

Artes manuais: 88

Astrologia: 88

Átalo: 110

Ataraxia: 56, 95

Autoconfiança: 31

Autoconservação: 121

Avareza: 11, 90, 94, XXII

Banhos: 86, 107

Beleza: 33, 123

Bem: 66, 74, 77, 118, 120

Bem (classes): 66

Bem externo: 41

Bem incorpóreo: 117

Bem supremo: 31, 45, 64, 66, 71, 74, 76, 87, 92, 98, 106, 108, 124

Benefícios: 81

Boato: 43, 91

Bombeiros: 64

Cacata carta: 93

Caráter: 95

Catão: 11, 13, 14, 24, 25, 51, 67, 70, 79, 82, 87, 94, 95, 98, 104, 118

Cícero: 40, 97, 100, 107, 114, 118, XXII

Cingir os lombos (para a guerra): 92

Cirenaicos: 89, 124

Clódio: 97

Cogumelos: 95, 107

Coisas indiferentes: 31, 53, 57, 66, 70, 71, 73, 82, 95, 99, 101, 103, 104, 117

Coisas intermediárias (v. indiferentes: 82)

Comunidade: 48, 95

Comunismo: 90

Conselhos: 71

Consequencialismo: 92

Constituição natural: 121

Contraponto à teoria de Descartes: 106

Contraponto à teoria de Kant: 82

Coragem: 85, 88, 120

Corpo: 92

Correspondência: 40

Cosmopolitismo: 28, 48, 68, 102, 120

Cozinheiro: 90, 95

Crime: 87, 97, 105

Decadência feminina: 95, 97

Decadência romana: 87, 95, 110, 114, 115

Decisão: 37

Depilar-se (romanos): 56

Desejos: 10, 16, 21, 23, 59, 73, 116

Dialética (como ramo da Filosofia): 89

Dinheiro: 115:

Diógenes, o cínico: 90

Discórdia: 94

Divergências com o estoicismo antigo e médio: 113, 117

Divindade: 41, 58, 65, 83, 95, 96, 117

Doenças: 78

Eleições: 118

Embriaguez: 83

Enfermidades da alma: 75, 85

Ênio: XXII

Epicurismo: 9, 18, 21, 22, 26, 30, 33, 48, 66, 68, 73, 78, 79, 82, 85, 89, 92, 97, 99, 102, 124

Era isso o que eu temia? 18

Erro: 95

Escola: 106, 107

Escravos: 47

Escrita: 84

Esperança: 14

Espírito (v. alma): 114

Essência (ousia): 58

Estilbão: 9

Estilo literário: 114, 115, XXII

Etna: 79

Eutanásia: 58, 70

Fabrício: 120

Fama: 113

Felicidade: 9, 37, 45, 48, 59, 72, 74, 75, 81, 83, 85, 92, 94, 118

Festa de Flora: 97

Filhos ainda crianças: 99

Filosofia: 2, 5, 14, 15, 16, 17, 20, 21, 29, 30, 31, 35, 37, 38, 39, 40, 44, 48, 50, 52, 53, 55, 59, 64, 65, 71, 72, 73, 82, 88, 89, 90, 94, 95, 100, 103, 104, 108, 115, 123

Firmeza: 35

Física: 65, 71, 74, 89

Fome: 123

Fortuna (destino): 8, 13, 14, 15, 16, 18, 19, 36, 41, 44, 51, 54, 59, 63, 72, 82, 85, 91, 92, 98, 101, 107, 117

Frivolidades: 23, 41, 45, 49

Frugalidade: 5, 8, 17, 18, 20, 51, 58, 60, 86, 87, 89, 94, 95

Futuro: 24, 45, 98, 101, 120, 124

Ganância: 95

Garum: 95

Gastronomia: 95, 110

Genealogias: 44

Gênio (Daimon): 110

Geocentrismo: 93

Gladiadores: 7, 87, 92, 93

Gratidão (e ingratidão): 73, 81, 95, 98, 99, 102

Gregos (decadência moral): 123

Hábito: 39

Homem de bem: 66

Homens (tipos de): 72, 75, 76

Homossexualidade em Roma: 47, 95, 123

Ignorância: 37

Igualdade entre os homens: 66

Imoderação: 39

Impostos: 96

Infância: 99, 124

Infelicidade: 39, 44, 94

Instinto: 121

Insula: 90

Inveja: 68, 84, 104

Ira: 18, 47, 94

Isis (culto a): 10

Judaísmo: 95, 107

Júlio César: 94, 97

Justiça: 95, 113, 120

Justo meio: 66

Juventude: 107

Ladrão: 68

Latim: 39, 58, 95

Lealdade: 88

Lei natural: 3, 4, 5, 10, 11, 16, 30, 39, 41, 48, 49, 54, 66, 82, 89, 91, 93, 94, 96, 97, 101, 121, 124

Leitura e livros: 45, 84

Liberdade: 37, 42, 51, 75, 80, 85, 104, 123, 124

Libertinagem: 112, 122

Lyon: 91

Lógica: 45, 48, 49, 58, 82, 83, 89

Logos universal: 66, 90

Lucílio: 24, 44, 46, 47, 49, 51, 53, 70

Luto: 99

Luxo: 55, 60, 83, 90, 95, 97, 114

Magna Mater: 97

Mal: 47, 120

Mecenas: 101, 114

Medo: 36, 47, 57, 66, 97, 104, 105, 112, 121

Mel: 84

Mentira: 79

Metronacte: 76, 93

Moralidade pública: 115

Mortalidade: 1, 4, 12, 24, 26, 30, 49, 53, 54, 58, 60, 61, 69, 78, 82, 91, 92, 93, 99, 101, 120, 123

Mudança: 71

Necessário: 110

Nobreza: 80

Nomenclator: 27

Nominalismo:31

Ócio: 8, 19, 22, 31, 55, 62, 68, 82, 106

Opinião: 95

Oportunidade: 22

Ostras: 95, 107

Paixões: 10, 13, 37, 75, 83, 85

Pânico: 13

Paradoxo do mentiroso: 45

Paradoxo estoico: 87

Parasita: 27

Parenética: 94

Pátria: 66

Perfumes: 107

Perigos: 104

Perito: 39

Pilleus (Barrete frígio): 18, 47

Platão e os dialéticos: 58, 70, 102, 117

Pobreza: 20, 123

Pompeios (cidade de Pompeia): 49

Posteridade: 79

Prazeres: 39, 51, 59, 104, 110, 116

Preceitos: 94, 95

Princípio dominador: 113, 121

Princípios: 20, 95

Proficiens: 75, 87

Prosperidade: 94

Protetor solar: 123

Providência: 110

Prudência: 120

Psicologia do ato moral: 113, 116

Pudor alheio: 15, 49, 94

Pudor próprio: 26, 49, 94

Razão: 124

Reputação: 102

Retórica: 89

Riqueza: 32, 55, 62, 80, 87, 110, 115

Roma: 99

Sabedoria: 9, 11, 14, 16, 17, 20, 23, 31, 37, 41,44, 50, 53, 54, 59, 64, 71, 72, 78, 87, 88, 89, 90, 93, 94, 95, 108, 117

Saturnálias: 12, 18, 47

Segredos: 105

Sêneca :49, 50, 53, 54, 83, 104, 107, 117

Seres incorpóreos: 58

Si vales, bene est: 15

Sicília: 79

Silêncio: 56

Simpatia: 88

Sociedade: 95

Sócrates: 12, 24, 44, 70, 71, 79, 98, 104

Sofrer por antecipação: 98

Sofrimento físico: 71, 74, 94

Soldado: 90

Solidão: 80, 94

Subordinados: 47

Suicídio: 24, 69, 70, 91, 97

Supérfluo: 94, 110

Superstição: 123

Surpresa: 91

Técnica: 90

Temperança: 88, 120

Tempo: 1, 24, 49, 99

Terêncio: 95

Terraplanismo (contra): 122

Tortura: 14

Transparência da virtude: 83

Trezentos de Esparta: 82

Vantagem: 87

Veganismo: 107

Velhice: 12, 19, 26, 30, 67, 70, 83

Verdade: 118

Vergonha: 24

Viajar: 104

Vício:

Vício: 14, 39, 45, 50, 53, 56, 59, 97, 116, 120, 122, 123

Virgílio: XXII

Virtude da humanidade: 115

Virtude: 66, 71, 79, 81, 85, 87, 89, 92, 113, 120

Virtudes cardeais: 120

Volubilidade: 120

Voluntariedade da ação: 66

Vulgo (homem comum): 16, 23, 31, 32, 41, 42, 75, 81, 94, 95, 96, 99, 110, 116, 123

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s